Éden

Éden, sobre tudo e todos. Um convite para a aeróbica do livre-arbítrio. Criação de marca e vinheta de lançamento da marca.
Motion por Daniel Tumati, trilha sonora original por Maurício Lopes & Pachu Fernando.

Topo da página

Éden, sobre tudo e todos. Um convite para a aeróbica do livre-arbítrio. Criação de marca e vinheta de lançamento da marca.
Motion por Daniel Tumati, trilha sonora original por Maurício Lopes & Pachu Fernando.

Memória Afetiva do Botequim Carioca

Memória Afetiva do Botequim Carioca conta e ilustra a história de um dos maiores patrimônios materiais e imateriais do Rio de Janeiro. Lançado pela Editora José Olympio, e de autoria de Paulo Thiago de Mello e Zé Octávio Sebadelhe, em suas 256 páginas o projeto documenta a história de 30 estabelecimentos emblemáticos da cidade que já não existem, e que fundaram a ideia de botequim como berço de uma cultura que se expressa fortemente nas artes, literatura e musica. Memória Afetiva do Botequim Carioca foi selecionado pelo Comitê Rio 450 anos e Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, e é um projeto essencial para a compreensão da alma carioca nos 450 anos do Rio. Realização Multimeios e Bar Semente. Video: Preto Serra. Curta a página!

Topo da página

Memória Afetiva do Botequim Carioca conta e ilustra a história de um dos maiores patrimônios materiais e imateriais do Rio de Janeiro. Lançado pela Editora José Olympio, e de autoria de Paulo Thiago de Mello e Zé Octávio Sebadelhe, em suas 256 páginas o projeto documenta a história de 30 estabelecimentos emblemáticos da cidade que já não existem, e que fundaram a ideia de botequim como berço de uma cultura que se expressa fortemente nas artes, literatura e musica. Memória Afetiva do Botequim Carioca foi selecionado pelo Comitê Rio 450 anos e Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, e é um projeto essencial para a compreensão da alma carioca nos 450 anos do Rio. Realização Multimeios e Bar Semente. Video: Preto Serra. Curta a página!

Curta Cinema 2015

Em 2015 o Curta Cinema celebrou seu 25º aniversário com mais de 3 mil inscritos para as mostras competitivas. Há exatos dez anos, tornou-se o primeiro festival no Brasil a qualificar seus vencedores pra uma vaga na disputa do Oscar.

Topo da página

Em 2015 o Curta Cinema celebrou seu 25º aniversário com mais de 3 mil inscritos para as mostras competitivas. Há exatos dez anos, tornou-se o primeiro festival no Brasil a qualificar seus vencedores pra uma vaga na disputa do Oscar.

Curta Cinema 2014

As cidades são cenários de histórias vividas e contadas por seus habitantes – personagens de narrativas pessoais, crônicas locais, memória dos bairros – que atuam como elementos mobilizadores de constantes transformações culturais. A criatividade de uma sociedade está vinculada à sua realidade, às possibilidades e oportunidades de seu habitat, à sua forma de ver e pensar, cultivar ou não determinado aspecto de um conjunto, gerando um ambiente mais ou menos favorável à inovação e à transformação. O cuidado e interesses comuns geram conexões que aproximam o local do global, o público do privado, o pensar do agir. Conexões diminuem distâncias e tem o poder de transformar em relações complementares o que antes era visto como aspectos distintos. Assim como os bairros da cidade, que se deslocam sem sair do lugar, legitimando sua qualificação como grandes sistemas vivos de conexões.

Nesta edição o Festival contou com 250 filmes de mais de 30 países divididos em 19 mostras.

Topo da página

As cidades são cenários de histórias vividas e contadas por seus habitantes – personagens de narrativas pessoais, crônicas locais, memória dos bairros – que atuam como elementos mobilizadores de constantes transformações culturais. A criatividade de uma sociedade está vinculada à sua realidade, às possibilidades e oportunidades de seu habitat, à sua forma de ver e pensar, cultivar ou não determinado aspecto de um conjunto, gerando um ambiente mais ou menos favorável à inovação e à transformação. O cuidado e interesses comuns geram conexões que aproximam o local do global, o público do privado, o pensar do agir. Conexões diminuem distâncias e tem o poder de transformar em relações complementares o que antes era visto como aspectos distintos. Assim como os bairros da cidade, que se deslocam sem sair do lugar, legitimando sua qualificação como grandes sistemas vivos de conexões.

Nesta edição o Festival contou com 250 filmes de mais de 30 países divididos em 19 mostras.

Curta Cinema 2013

O ano de 2013 foi cenário de grandes manifestações. Diferentes pessoas e opiniões se encontraram nas ruas para se unir em ideias, vozes e gestuais. Em sua 23ª edição, o Festival Curta Cinema convidou a todos – curtidores ou não – para experimentar este modo de fazer e ver cinema, num famoso gestual cinematográfico, apresentado em formato reduzido. O importante é a chance de experimentar, o direito de expressar ideias, de sentir o olhar e tempo para contar a sua história. Mesmo que em curta metragem.

No ano de 2013, o Festival Curta Cinema contou com mais de 2.000 inscrições, apresentou 220 filmes e recebeu cerca de 7.500 espectadores em suas salas.

www.curtacinema.com.br/2013/

Topo da página

O ano de 2013 foi cenário de grandes manifestações. Diferentes pessoas e opiniões se encontraram nas ruas para se unir em ideias, vozes e gestuais. Em sua 23ª edição, o Festival Curta Cinema convidou a todos – curtidores ou não – para experimentar este modo de fazer e ver cinema, num famoso gestual cinematográfico, apresentado em formato reduzido. O importante é a chance de experimentar, o direito de expressar ideias, de sentir o olhar e tempo para contar a sua história. Mesmo que em curta metragem.

No ano de 2013, o Festival Curta Cinema contou com mais de 2.000 inscrições, apresentou 220 filmes e recebeu cerca de 7.500 espectadores em suas salas.

www.curtacinema.com.br/2013/

A Cor da Cultura Site

Criamos o site para A Cor da Cultura, projeto educativo do Canal Futura voltado a valorização da cultura afro-brasileira. Nos inspiramos nas cores, padronagens, nos ritmos africanos, ou seja, na imensa contribuição da cultura africana para a formação da cultura brasileira.

www.acordacultura.org.br

Topo da página

Criamos o site para A Cor da Cultura, projeto educativo do Canal Futura voltado a valorização da cultura afro-brasileira. Nos inspiramos nas cores, padronagens, nos ritmos africanos, ou seja, na imensa contribuição da cultura africana para a formação da cultura brasileira.

www.acordacultura.org.br

Meu Bairro Vale um Filme

O projeto Meu Bairro Vale um Filme revela um pouco das histórias e personagens de cada bairro, através do olhar de quem melhor pode contá-las: seus moradores. Idealizado pela Associação Imaginário Digital, o Meu Bairro Vale um Filme realiza oficinas de criação audiovisual nos bairros da cidade do Rio de Janeiro. O objetivo principal das oficinas é apresentar, a seus participantes, o universo e a estética do audiovisual através da produção de filmes com duração de até três minutos, capacitando-os a transformar bairros em cenários, histórias em filmes. Os vídeos produzidos durante as oficinas têm como principal tema as histórias, o cotidiano, a cultura dos bairros.

www.meubairrovaleumfilme.org.br

Topo da página

O projeto Meu Bairro Vale um Filme revela um pouco das histórias e personagens de cada bairro, através do olhar de quem melhor pode contá-las: seus moradores. Idealizado pela Associação Imaginário Digital, o Meu Bairro Vale um Filme realiza oficinas de criação audiovisual nos bairros da cidade do Rio de Janeiro. O objetivo principal das oficinas é apresentar, a seus participantes, o universo e a estética do audiovisual através da produção de filmes com duração de até três minutos, capacitando-os a transformar bairros em cenários, histórias em filmes. Os vídeos produzidos durante as oficinas têm como principal tema as histórias, o cotidiano, a cultura dos bairros.

www.meubairrovaleumfilme.org.br

Exposição Walter Firmo

A exposição “O lugar do outro”, do fotógrafo Walter Firmo, circulou por alguns meses nas localidades onde o projeto A Cor da Cultura foi implementado – Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Pará e Goiás. A exposição é fruto do olhar apurado de Firmo sobre a atuação de instituições parceiras do Canal Futura, registrando como cada uma incorpora no seu cotidiano o material produzido por diferentes projetos. Em cada território sua lente nos convida a conhecer outros espaços, a descobrir o “lugar do outro”, através de imagens que se desdobram em um desejo de valorização de narrativas comuns e da beleza que emerge do cotidiano.

Com o desafio de criarmos a cenografia para esta exposição itinerante, tivemos como inspiração a realidade e a trajetória de Walter Firmo pelas localidades onde foram feitas as belíssimas fotos. O uso de caixas de feira, cavaletes de madeira e luzes de LED, refletem a adaptabilidade e e criatividade do povo brasileiro.

Topo da página

A exposição “O lugar do outro”, do fotógrafo Walter Firmo, circulou por alguns meses nas localidades onde o projeto A Cor da Cultura foi implementado – Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Pará e Goiás. A exposição é fruto do olhar apurado de Firmo sobre a atuação de instituições parceiras do Canal Futura, registrando como cada uma incorpora no seu cotidiano o material produzido por diferentes projetos. Em cada território sua lente nos convida a conhecer outros espaços, a descobrir o “lugar do outro”, através de imagens que se desdobram em um desejo de valorização de narrativas comuns e da beleza que emerge do cotidiano.

Com o desafio de criarmos a cenografia para esta exposição itinerante, tivemos como inspiração a realidade e a trajetória de Walter Firmo pelas localidades onde foram feitas as belíssimas fotos. O uso de caixas de feira, cavaletes de madeira e luzes de LED, refletem a adaptabilidade e e criatividade do povo brasileiro.

Animation UK

Criação da identidade para o Animation UK, dia dedicado à animação britânica dentro do Anima Mundi. Em 2006, Ian Mackinnon, criador dos puppets do filme de animação de Tim Burton, ministrou um workshop. Nosso desafio era criar um convite-programa que estivesse a altura do evento, e foi justamente o que nos inspirou na criação do nosso próprio boneco de montar. Alguns desses bonecos viajaram e pararam nas mãos dos pequenos “curumins” da Escola Municipal de Ensino Fundamental José Barreto Xavier, na Fazenda Oiticicas da Missão, em Granja, CE. A produção das 4.500 peças em poucos dias envolveu um total de 9 fornecedores e 72.000 rebites para junção das partes

Peça selecionada para a Bienal de Design da ADG (Associação dos Designers Gráficos do Brasil, 2008).

Prêmio Cow International Design Festival 2012 - Melhor cartão

Topo da página

Criação da identidade para o Animation UK, dia dedicado à animação britânica dentro do Anima Mundi. Em 2006, Ian Mackinnon, criador dos puppets do filme de animação de Tim Burton, ministrou um workshop. Nosso desafio era criar um convite-programa que estivesse a altura do evento, e foi justamente o que nos inspirou na criação do nosso próprio boneco de montar. Alguns desses bonecos viajaram e pararam nas mãos dos pequenos “curumins” da Escola Municipal de Ensino Fundamental José Barreto Xavier, na Fazenda Oiticicas da Missão, em Granja, CE. A produção das 4.500 peças em poucos dias envolveu um total de 9 fornecedores e 72.000 rebites para junção das partes

Peça selecionada para a Bienal de Design da ADG (Associação dos Designers Gráficos do Brasil, 2008).

Prêmio Cow International Design Festival 2012 - Melhor cartão

Curta Cinema 2012

Maior evento competitivo de curta-metragens do país e primeiro a ser qualificado pela Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood a indicar filmes ao Oscar, o Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro celebrou, em novembro de 2012, sua 22ª edição. Com exibição de cerca de 300 filmes oriundos de 48 países e uma programação recheada de debates, workshops e encontros com profissionais do audiovisual, o Festival recebeu cerca de 7.500 espectadores em suas salas. Desde 2011 somos responsáveis pela comunicação visual do Festival que reafirmou, em 2012, a sua personalidade criativa e diversa através de sua identidade como suporte de possibilidades inimagináveis, sugerindo que as ideias estão sempre ao nosso redor, basta um olhar mais atento.

www.curtacinema.com.br/2012/

Topo da página

Maior evento competitivo de curta-metragens do país e primeiro a ser qualificado pela Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood a indicar filmes ao Oscar, o Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro celebrou, em novembro de 2012, sua 22ª edição. Com exibição de cerca de 300 filmes oriundos de 48 países e uma programação recheada de debates, workshops e encontros com profissionais do audiovisual, o Festival recebeu cerca de 7.500 espectadores em suas salas. Desde 2011 somos responsáveis pela comunicação visual do Festival que reafirmou, em 2012, a sua personalidade criativa e diversa através de sua identidade como suporte de possibilidades inimagináveis, sugerindo que as ideias estão sempre ao nosso redor, basta um olhar mais atento.

www.curtacinema.com.br/2012/

O Livro

Na concepção da diretora do espetáculo, Christiane Jatahy, o homem e o ator caminham juntos no percurso transformador da luz para a escuridão e da escuridão para a luz. ‘É sobre a luz e a escuridão, sobre ver e não ver, ler e cegar, cegar para ver. Nosso ‘livro-montagem’ é também sobre dois percursos que se encontram: o do ator que recebe o texto de ‘O Livro’ e o enfrenta e sobre o homem que recebe ‘O Livro’ do pai e o afronta’, conceitua a diretora. Fomos convidados para participar deste processo e encontrar o conceito para uma identidade que pudesse ilustrar, de forma clara e simples, a bela mensagem do espetáculo.

Topo da página

Na concepção da diretora do espetáculo, Christiane Jatahy, o homem e o ator caminham juntos no percurso transformador da luz para a escuridão e da escuridão para a luz. ‘É sobre a luz e a escuridão, sobre ver e não ver, ler e cegar, cegar para ver. Nosso ‘livro-montagem’ é também sobre dois percursos que se encontram: o do ator que recebe o texto de ‘O Livro’ e o enfrenta e sobre o homem que recebe ‘O Livro’ do pai e o afronta’, conceitua a diretora. Fomos convidados para participar deste processo e encontrar o conceito para uma identidade que pudesse ilustrar, de forma clara e simples, a bela mensagem do espetáculo.

Krumping

Krumping é o movimento de dança nascido do hip hop, surgido nas ruas da Califórnia e que ganhou o mundo pelas lentes do fotógrafo David LaChapelle com o documentário Rize. Sucesso nos EUA, o filme mostra como jovens negros dos subúrbios americanos aprenderam a canalizar sua agressividade para os passos rápidos do krumping. O rosto está sempre maquiado com pinturas tribais, o que dá um ar de guerreiros a esses dançarinos de rua.
O krumping foi apresentado no Rio pela primeira vez em evento Oi Futuro, com performance do grupo Carioca`s Krump.

Topo da página

Krumping é o movimento de dança nascido do hip hop, surgido nas ruas da Califórnia e que ganhou o mundo pelas lentes do fotógrafo David LaChapelle com o documentário Rize. Sucesso nos EUA, o filme mostra como jovens negros dos subúrbios americanos aprenderam a canalizar sua agressividade para os passos rápidos do krumping. O rosto está sempre maquiado com pinturas tribais, o que dá um ar de guerreiros a esses dançarinos de rua.
O krumping foi apresentado no Rio pela primeira vez em evento Oi Futuro, com performance do grupo Carioca`s Krump.

Oi Futuro 5 Anos

Oi Futuro comemorou 5 anos com festa e show do Paulinho Moska, além de intervenções de artistas plásticos. Fomos contratados pela Truque Produções para criar a marca 5 anos, além de todo a identidade visual para cenário, envelopamento de cabine fotográfica, camisetas, balões e material de divulgação em forma de ventarola.

Topo da página

Oi Futuro comemorou 5 anos com festa e show do Paulinho Moska, além de intervenções de artistas plásticos. Fomos contratados pela Truque Produções para criar a marca 5 anos, além de todo a identidade visual para cenário, envelopamento de cabine fotográfica, camisetas, balões e material de divulgação em forma de ventarola.

Fashion Frequência

O Oi Futuro lançou, em 2009, a segunda edição do Fashion Freqüência, com curadoria e direção do jornalista Igor Fidalgo. A missão é conectar moda à arte, à tecnologia e ao terceiro setor - pilares que acompanham a convergência de linguagens proposta pelo Oi Futuro. Fomos convidados para criar a identidade do evento com um programa em forma de cartaz, além de peças de suporte.

Topo da página

O Oi Futuro lançou, em 2009, a segunda edição do Fashion Freqüência, com curadoria e direção do jornalista Igor Fidalgo. A missão é conectar moda à arte, à tecnologia e ao terceiro setor - pilares que acompanham a convergência de linguagens proposta pelo Oi Futuro. Fomos convidados para criar a identidade do evento com um programa em forma de cartaz, além de peças de suporte.

Ciclo de Leituras

Ciclo de Leituras é um evento promovido pelo Oi Futuro, onde são feitas leituras dramatizadas de obras de grandes criadores da música e da dramaturgia, como Chico Buarque e Zé Vicente.

Topo da página

Ciclo de Leituras é um evento promovido pelo Oi Futuro, onde são feitas leituras dramatizadas de obras de grandes criadores da música e da dramaturgia, como Chico Buarque e Zé Vicente.

Monnalisa Remix 500

O artista gráfico Pojucan foi buscar na obra-prima de Leonardo da Vinci a inspiração para seu trabalho sobre imagens bidimensionais e tridimensionais. "Monna Lisa Remix" é uma colagem de imagens digitais da musa nos seus 500 anos, impressas em aço, acrílico, tecido e tela com papel ondulado, e vistas através de lentes 3D ChromaDepth. Fomos chamados para desenvolvemos as peças impressas e fazer o acompanhamento gráfico.

Topo da página

O artista gráfico Pojucan foi buscar na obra-prima de Leonardo da Vinci a inspiração para seu trabalho sobre imagens bidimensionais e tridimensionais. "Monna Lisa Remix" é uma colagem de imagens digitais da musa nos seus 500 anos, impressas em aço, acrílico, tecido e tela com papel ondulado, e vistas através de lentes 3D ChromaDepth. Fomos chamados para desenvolvemos as peças impressas e fazer o acompanhamento gráfico.

Ana Carolina

Criação de promocional e press-kit do CD "Dois Quartos" de Ana Carolina, para um especial do Multishow, pela Sony Music. O kit contém, além do CD e DVD, dois lápis e um bloco no formato de porta recado para pendurar na porta.

Topo da página

Criação de promocional e press-kit do CD "Dois Quartos" de Ana Carolina, para um especial do Multishow, pela Sony Music. O kit contém, além do CD e DVD, dois lápis e um bloco no formato de porta recado para pendurar na porta.

Curta Cinema 2011

O Festival Internacional Curta Cinema celebrou, em 2011, sua 21ª edição. Considerado o maior evento competitivo de curta-metragens do país, é o primeiro a ser qualificado pela Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood na indicação de filmes ao Oscar. Fomos convidados a criar uma identidade que contasse uma história, que fizesse parte dos olhares do cotidiano, que pudesse estar presente nas paisagens de forma natural. Redesenhamos a urna e o novo troféu oficial do Festival. A nossa identidade procurou homenagear os colegas que também participaram na construção visual dessa história.

Topo da página

O Festival Internacional Curta Cinema celebrou, em 2011, sua 21ª edição. Considerado o maior evento competitivo de curta-metragens do país, é o primeiro a ser qualificado pela Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood na indicação de filmes ao Oscar. Fomos convidados a criar uma identidade que contasse uma história, que fizesse parte dos olhares do cotidiano, que pudesse estar presente nas paisagens de forma natural. Redesenhamos a urna e o novo troféu oficial do Festival. A nossa identidade procurou homenagear os colegas que também participaram na construção visual dessa história.

Visões Periféricas 2012

Desde o seu início, em 2007, o festival impulsiona uma geração de realizadores que inicia seu percurso em oficinas e cursos de audiovisual por todo o país, e se firmou como um espaço de visibilidade, aprendizado e reflexão. Fomos chamados com o desafio de criar um projeto com a proposta de fortalecer a essência do Festival que reside no encontro de identidades tão diversas que habitam as periferias e os centros urbanos. Escolhemos o copo clássico, do café, da cerveja, do refrigerante, como elemento lente caleidoscópica que permeia por esses núcleos aparentemente distantes, mas que são conduzidos por olhares muito próximos. Não podemos deixar de expressar a honra que é criar uma peça para premiar Eduardo Coutinho.

Topo da página

Desde o seu início, em 2007, o festival impulsiona uma geração de realizadores que inicia seu percurso em oficinas e cursos de audiovisual por todo o país, e se firmou como um espaço de visibilidade, aprendizado e reflexão. Fomos chamados com o desafio de criar um projeto com a proposta de fortalecer a essência do Festival que reside no encontro de identidades tão diversas que habitam as periferias e os centros urbanos. Escolhemos o copo clássico, do café, da cerveja, do refrigerante, como elemento lente caleidoscópica que permeia por esses núcleos aparentemente distantes, mas que são conduzidos por olhares muito próximos. Não podemos deixar de expressar a honra que é criar uma peça para premiar Eduardo Coutinho.

Fonchito e a Lua

Fonchito e a Lua é sobre o primeiro beijo, o primeiro amor. A bela história é a primeira adaptação teatral do texto de Mario Vargas Llosa, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 2010. No elenco Felipe Lima, Marino Rocha, Pablo Sanábio, Raquel Rocha, Thais Belchior e Alexandre Barros. Direção de Daniel Herz, dramaturgia de Pedro Brício, e direção de criação e figurino de Ronaldo Fraga. O projeto gráfico concorreu ao Prêmio CBTIJ de Teatro, na categoria "Melhor Programação Visual".

Topo da página

Fonchito e a Lua é sobre o primeiro beijo, o primeiro amor. A bela história é a primeira adaptação teatral do texto de Mario Vargas Llosa, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 2010. No elenco Felipe Lima, Marino Rocha, Pablo Sanábio, Raquel Rocha, Thais Belchior e Alexandre Barros. Direção de Daniel Herz, dramaturgia de Pedro Brício, e direção de criação e figurino de Ronaldo Fraga. O projeto gráfico concorreu ao Prêmio CBTIJ de Teatro, na categoria "Melhor Programação Visual".

Lapalê 2015

Um encontro de artistas, historiadores, escritores, designers, urbanistas, moradores e frequentadores do bairro das quatro letras, realizado como parte das comemorações pelos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro. De “Feira Literária Lapa 100 anos” criamos “Lapalê”, abreviação ritmada de Lapa (contexto), Literatura (objeto), Entusiasmo (emoção). No seu desenho, arcos que constroem letras, coloridas lombadas e um livro aberto no circunflexo "estamos no meio da história". Lapalê é resgate do imaginário da Lapa e seu entorno, da nossa memória, dos nossos livros, da nossa cidade e da nossa boemia. Durante o final de semana, o Lapalê movimentou a região com 40 editoras, debates, shows, mostras de cinema, roteiro literário, contação de histórias, passeios “Tweed Ride” e tantas outras atrações. Curadoria de Léo Feijó, Chris Lima, Julio Silveira, Joana Henning e Marcio Brow. Realização de Multimeios, Evolutiva Estudio, Imã Editorial e Isso Produções. Fotos: Ana Rovati e Felipe Varanda. Curta a página!

Topo da página

Um encontro de artistas, historiadores, escritores, designers, urbanistas, moradores e frequentadores do bairro das quatro letras, realizado como parte das comemorações pelos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro. De “Feira Literária Lapa 100 anos” criamos “Lapalê”, abreviação ritmada de Lapa (contexto), Literatura (objeto), Entusiasmo (emoção). No seu desenho, arcos que constroem letras, coloridas lombadas e um livro aberto no circunflexo "estamos no meio da história". Lapalê é resgate do imaginário da Lapa e seu entorno, da nossa memória, dos nossos livros, da nossa cidade e da nossa boemia. Durante o final de semana, o Lapalê movimentou a região com 40 editoras, debates, shows, mostras de cinema, roteiro literário, contação de histórias, passeios “Tweed Ride” e tantas outras atrações. Curadoria de Léo Feijó, Chris Lima, Julio Silveira, Joana Henning e Marcio Brow. Realização de Multimeios, Evolutiva Estudio, Imã Editorial e Isso Produções. Fotos: Ana Rovati e Felipe Varanda. Curta a página!

Livro 1976 Movimento Black Rio

Livro e exposição celebram os 40 anos do Movimento Black Rio, que teve seu auge no Rio de Janeiro nos anos 70. Lançado pela Editora José Olympio e escrito por Zé Octávio Sebadelhe e Felipe Gaoners, o livro narra a história do movimento que influenciou uma geração de artistas, e teve início nos primeiros bailes de black soul, na época espalhados por bairros suburbanos. Buscava, através de uma nova expressão de comportamento e de costumes, uma afirmação do orgulho negro, contra o preconceito racial e totalmente a favor da dança e da música como formas de libertação. A exposição exibiu as fotos de Almir Veiga para a reportagem de Lena Frias para o Jornal do Brasil que documentou o fenômeno dos bailes black do subúrbio, além de obras exclusivas Fábio Ema e Izolag, e contou com as participações ilustres de Carlos Dafé, Paulão Black Power, Don Filó, Sir Dema e outros. Motion da vinheta: Marcio Belão. Realização: Multimeios, Hare Rare e Evolutiva Estudio. Curta a página!

Topo da página

Livro e exposição celebram os 40 anos do Movimento Black Rio, que teve seu auge no Rio de Janeiro nos anos 70. Lançado pela Editora José Olympio e escrito por Zé Octávio Sebadelhe e Felipe Gaoners, o livro narra a história do movimento que influenciou uma geração de artistas, e teve início nos primeiros bailes de black soul, na época espalhados por bairros suburbanos. Buscava, através de uma nova expressão de comportamento e de costumes, uma afirmação do orgulho negro, contra o preconceito racial e totalmente a favor da dança e da música como formas de libertação. A exposição exibiu as fotos de Almir Veiga para a reportagem de Lena Frias para o Jornal do Brasil que documentou o fenômeno dos bailes black do subúrbio, além de obras exclusivas Fábio Ema e Izolag, e contou com as participações ilustres de Carlos Dafé, Paulão Black Power, Don Filó, Sir Dema e outros. Motion da vinheta: Marcio Belão. Realização: Multimeios, Hare Rare e Evolutiva Estudio. Curta a página!

Lapalê 2016

Segunda edição do Lapalê, festival que reúne artistas, historiadores, escritores, designers, urbanistas, moradores e frequentadores do bairro das quatro letras. Além das atrações culturais que movimentam todo o bairro, este ano o Lapalê convidou a Junta Local para participar com sua gastronomia o que aumentou ainda mais a circulação nos Arcos da Lapa. Para saber mais, leia o texto abaixo de 2015. Curadoria de Léo Feijó, Chris Lima, Julio Silveira, Joana Henning e Marcio Brow. Realização de Multimeios, Evolutiva Estudio, Imã Editorial e Isso Produções.
Curta a página!

Topo da página

Segunda edição do Lapalê, festival que reúne artistas, historiadores, escritores, designers, urbanistas, moradores e frequentadores do bairro das quatro letras. Além das atrações culturais que movimentam todo o bairro, este ano o Lapalê convidou a Junta Local para participar com sua gastronomia o que aumentou ainda mais a circulação nos Arcos da Lapa. Para saber mais, leia o texto abaixo de 2015. Curadoria de Léo Feijó, Chris Lima, Julio Silveira, Joana Henning e Marcio Brow. Realização de Multimeios, Evolutiva Estudio, Imã Editorial e Isso Produções.
Curta a página!

Expo 1976 Movimento Black Rio

Livro e exposição celebram os 40 anos do Movimento Black Rio, que teve seu auge no Rio de Janeiro nos anos 70. Lançado pela Editora José Olympio e escrito por Zé Octávio Sebadelhe e Felipe Gaoners, o livro narra a história do movimento que influenciou uma geração de artistas, e teve início nos primeiros bailes de black soul, na época espalhados por bairros suburbanos. Buscava, através de uma nova expressão de comportamento e de costumes, uma afirmação do orgulho negro, contra o preconceito racial e totalmente a favor da dança e da música como formas de libertação. A exposição exibiu as fotos de Almir Veiga para a reportagem de Lena Frias para o Jornal do Brasil que documentou o fenômeno dos bailes black do subúrbio, além de obras exclusivas Fábio Ema e Izolag, e contou com as participações ilustres de Carlos Dafé, Paulão Black Power, Don Filó, Sir Dema e outros. Motion da vinheta: Marcio Belão. Realização: Multimeios, Hare Rare e Evolutiva Estudio. Curta a página!

Topo da página

Livro e exposição celebram os 40 anos do Movimento Black Rio, que teve seu auge no Rio de Janeiro nos anos 70. Lançado pela Editora José Olympio e escrito por Zé Octávio Sebadelhe e Felipe Gaoners, o livro narra a história do movimento que influenciou uma geração de artistas, e teve início nos primeiros bailes de black soul, na época espalhados por bairros suburbanos. Buscava, através de uma nova expressão de comportamento e de costumes, uma afirmação do orgulho negro, contra o preconceito racial e totalmente a favor da dança e da música como formas de libertação. A exposição exibiu as fotos de Almir Veiga para a reportagem de Lena Frias para o Jornal do Brasil que documentou o fenômeno dos bailes black do subúrbio, além de obras exclusivas Fábio Ema e Izolag, e contou com as participações ilustres de Carlos Dafé, Paulão Black Power, Don Filó, Sir Dema e outros. Motion da vinheta: Marcio Belão. Realização: Multimeios, Hare Rare e Evolutiva Estudio. Curta a página!

Expo Lutero 500 anos

Promovida pela Biblioteca Nacional, a exposição celebra os 500 anos das “95 teses” escritas por Martinho Lutero, e conta a história de sua vida através de documentos raros e inéditos, como manuscritos, imagens, bulas papais e bíblias antigas. Fomos responsáveis pela identidade (exposição e peças gráficas), e a cenografia é de Suzane Queiroz.

Topo da página

Promovida pela Biblioteca Nacional, a exposição celebra os 500 anos das “95 teses” escritas por Martinho Lutero, e conta a história de sua vida através de documentos raros e inéditos, como manuscritos, imagens, bulas papais e bíblias antigas. Fomos responsáveis pela identidade (exposição e peças gráficas), e a cenografia é de Suzane Queiroz.

Visões Periféricas 2013

inserir texto

Topo da página

inserir texto